Costurar histórias de amor – T & P

Costurar histórias de amor – T & P

Costurar histórias de amor – T & P

Janeiro já vai a meio – o tempo voa por aqui! Estou de volta ao blog e começo o ano como o terminei: a contar histórias! Bonitas histórias de amor.

Conhecia-a a ela. Criativa, apaixonada por aquilo que faz. Uma mulher cheia de talento e com uma capacidade inata de nos envolver naquilo que sabe fazer de melhor. Assim começou a nossa história.

Os nossos caminhos voltaram a cruzar-se e, hoje, venho falar-vos de um livro tão, tão especial, ou não fosse a prenda de Natal dela para ele. Todos eles o são, cada um deles à sua maneira, pois cada um deles guarda um pouco do meu coração nas suas páginas. Levam ali um bocadinho de mim.

Cada livro nasce inspirado pela história que vai contar. É aquela primeira conversa que me permite entrar, sorrateiramente, no mundo deles, pé ante pé, a tentar não ser notada. Cores, imagens, flores, o vestido, o bouquet, os detalhes que queiram partilhar e que me ajudam a compor o quadro de inspiração. É aqui que a minha imaginação começa a voar.

Sentámo-nos e ela contou-me a história deles. Uma história de amor daquelas que nos fazem suster a respiração e ficar ali, a ouvir. Falou-me do pedido de casamento, das músicas que marcaram aquele dia, levou-me até lá, nas suas palavras e no brilho que trazia nos olhos. Quando recebi as fotos, foi como se tivesse lá estado, naqueles risos, naquela cumplicidade, naquela partilha, naquela história.

Fui procurar as músicas, tudo começava a compor-se e a história começava a contar-se.

As fotos, os excertos das músicas, o poema… Tudo se alinhou e, página por página, costurei a história de amor deles.

Um livro que é um álbum de casamento, um mini-mini álbum de bebé e um livro de casamento para escreverem a dois.

O tule do vestido dela. Não um tule igual, mas sim um pedaço do que foi usado no vestido.

A simplicidade de um coração em prata dourada. Simples como o amor.

O casamento deles. Em cada imagem, em cada detalhe, nas mãos dadas, na família, nos amigos, na simplicidade de um dia único e inesquecível, que agora se prende em cada página, para que não se embrenhe apenas nas memórias, para que possa materializar-se e, um dia, passar de geração em geração.

O fruto do amor deles.

E o futuro, num renovar daquele amor. 

E depois do sim dela, ele disse sim, agora, também.

Ainda hoje não consigo pôr em palavras a reacção dela. Mal abriu a caixa onde estava o livro, as lágrimas marejaram-lhe os olhos e é aí, no abraço apertado e nas lágrimas que caem de felicidade, que tudo faz sentido, que tudo vale a pena e que a força para continuar se renova.

Deixo-vos, ainda, o trabalho dela, desta mulher corajosa e de uma sensibilidade em estado puro. Passem por lá – Embrace inc. – vão ficar, de certeza, apaixonados como eu fiquei.

Sou grata à vida porque me põe, sempre, pessoas assim no caminho.

Até à próxima página desta história!

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *