Casamento D + I #01 – O sonho começava a ganhar forma: as primeiras escolhas

Casamento D + I #01 – O sonho começava a ganhar forma: as primeiras escolhas

Casamento D + I #01 – O sonho começava a ganhar forma: as primeiras escolhas

Antes do pedido formal, já tínhamos falado no assunto. Ao pedido de joelho no chão, antecedeu-se uma decisão – a dois – de dar aquele passo que se tornava óbvio. Pronto! Estraguei tudo, estraguei a vossa visão idílica e romântica acerca do pedido e não vão querer ler mais nada! (ahah!)
 
Confesso que as minhas pesquisas começaram mesmo antes do pedido…! (Noivasss!!) Naquela fase inicial, era absorvida por aquele mundo mágico e era capaz de pegar no computador depois de jantar e ficar a pesquisar até ir dormir… E o tempo não passava: voava! Eram tantos detalhes para pensar e decidir, tantas coisas bonitas! A minha imaginação fluía num mundo de sonho, só meu!
 
Comecei a organizar ideias e a definir quais as primeiras coisas que teríamos de tratar:

  • Igreja
  • Espaço para a festa
  • Música (para a celebração e festa)
  • Fotografia e vídeo

A capela e a celebração

O casamento religioso fazia sentido para ambos e o local, esse, já há muito que estava escolhido no meu coração. A capela, a 100 metros da casa dos meus pais, assentava que nem uma luva no casamento intimista e romântico com que sonhávamos.

O local da festa

E se vos disser que apenas visitamos 3 espaços? É verdade! Aqui a noiva fez imensas pesquisas, o que permitiu filtrar e visitar apenas aqueles que tinham mais probabilidades de serem “o tal”. O noivo, um sortudo, apenas tinha que analisar o TOP 5 dos espaços escolhidos e aprovar!
 
E, se os dois primeiros que visitámos nos faziam acreditar que, se calhar, a tarefa poderia não ser assim tão simples, à terceira deu-se o clique. O espaço era o que queríamos, a empatia com o Sr. Carlos foi imediata, e havia ainda uma outra vantagem enorme, que era umas das nossas preocupações: era bastante perto do local da celebração! Saímos de lá, olhamos um para o outro e dissemos: por mim, está escolhido. E estava! Era o tal! Quinta do Pico (Pico de Regalados, Vila Verde), que recomendo de olhos fechados.

 A música

Sabíamos o estilo que queríamos: violino, piano e voz na capela; música ambiente, suave e descontraída durante a refeição e animada para o baile. Depois de muita pesquisa, o Lécio Ribeiro revelou ser uma óptima escolha, com uma cerimónia de ir às lágrimas e uma festa muito animada.

Fotografia e vídeo

O registo fotográfico e o vídeo eram, sem dúvida, uma das escolhas mais importantes, que nos iriam permitir eternizar o nosso grande dia. Queríamos um registo espontâneo e natural, sem poses. Tivemos a sorte de encontrar as pessoas perfeitas – as maravilhosas Ângela e Flávia, da My Frame – Fotografia Criativa, e a nossa querida Maria, d’Os Tais (do vídeo). A escolha não foi à primeira, mas isso é uma história muito, muito longa.

Escrito assim, parece tudo tão simples! Mas não! Foram muitas e muitas horas de pesquisa até encontrar aqueles que foram, para nós, as escolhas perfeitas. Mas cada segundo, cada minuto valeu a pena.
 
Sempre houve dois critérios essenciais na escolha dos profissionais que nos iriam acompanhar: confiança e empatia. Afinal de contas, eram eles que nos iam ajudar a tornar real um dos dias mais felizes das nossas vidas.

Local: Hotel Quinta do Pico (Vila Verde)
Música: Lécio Ribeiro
Fotografia: My Frame – Photography & Design
Vídeo: Os Tais (do vídeo)

Até à próxima página desta história!

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *