A neta da avó Elisa

Nas duas últimas publicações no Facebook e Instagram, decidi falar-vos um pouco mais de mim.

Chamam-me Elisa muitas e muitas vezes! Mas não fico nada chateada. Às vezes, explico que Elisa era o nome da minha avó, outras nem por isso (ahahah!). Quando criei a marca, já sabia que isto poderia acontecer – e é um nome tão bonito!

Um dia, alguém recomendou o meu trabalho e a pessoa disse: já falei com a Dona Elisa. Os risos que isto deu. Dizia-me ela: tens de partilhar fotos tuas, as pessoas acham que és uma “senhora velhinha”. Não que houvesse algum problema em ser uma “senhora velhinha”, espero sinceramente lá chegar e com a graciosidade da avó Elisa. Mas não, sou apenas a Dulce, a neta da avó Elisa.

Por isso, hoje termino esta trilogia de publicações que contam um bocadinho da minha história, de quem sou afinal eu, a pessoa que conta as vossas histórias.

Gosto da diferença, mas não aprecio por aí além a excentricidade.
Gosto do simples, mas não do simplório.
Gosto do “menos é mais”.
Gosto da elegância intemporal.
Do clássico, mas não do datado.
Gosto de detalhes.
E, no final de tudo isto, gosto de poder gostar e não gostar, de poder criar não para mim, mas para vocês.
Gosto de ouvir as vossas histórias e contá-las nas peças que crio.
Gosto de saber que cada um de nós pode gostar e adjectivar o que quiser, porque há lugar para todos.
Gosto da liberdade e da responsabilidade que ela carrega.
Gosto de mudar de opinião e de não fazer sempre da mesma forma.
Gosto de saber que me confiam tantos momentos especiais.
Gosto de saber que crio memórias que vão passar de geração em geração, que vão arrancar sorrisos e lágrimas de alegria ou saudade ao longo do tempo.
Gosto de saber que não crio algo descartável, crio algo para durar.
Gosto de saber que cada peça é única e leva muito de mim.
Gosto de comprar a fornecedores nacionais.
Gosto do que é português!
Gosto da sustentabilidade do feito à mão.
Gosto da singularidade de cada peça única.
Sou uma perfeccionista, num mundo em que não há duas peças iguais, num mundo feito a duas ou a muitas mãos!

Esta sou eu e gosto muito de saber que estão desse lado, obrigada.

Fotografia: My Frame – Photography & Design

Até à próxima página desta história.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *